Podcast Play Pequeno Monge Agostiniano – Tema do 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Leituras:

O Evangelho de hoje põe Jesus em uma luz profética, como quem tem autoridade para interpretar a lei de Deus.
A citação de Jesus referente a Isaías, neste Evangelho, é irônico (ver Isaías 29,13). Ao observar a lei, os fariseus honram a Deus, assegurando que nada de impuro passe em seus lábios. Neste, no entanto, eles viraram a lei dentro para fora, tornando-se uma questão de simplesmente executar determinadas ações externas.
O dom da lei, em que ouvimos Deus dando a Israel na primeira leitura de hoje, está preenchida no Evangelho de Jesus, que nos mostra o verdadeiro significado e propósito da lei (ver Mateus 5,17).
A lei, cumprida no evangelho, é destinado a formar os nossos corações, para nos fazer puro, capaz de viver na presença do Senhor. A lei foi dada para que pudéssemos viver e celebrar a herança prometida a nós – o reino de Deus, a vida eterna.
Israel, por sua observância da lei, era para ser um exemplo para nações vizinhas. Como Tiago nos diz na Epístola de hoje, o evangelho foi dado a nós para que possamos ter o novo nascimento pela Palavra da verdade. Ao viver a Palavra que recebemos, estamos a sermos exemplos de sabedoria de Deus para aqueles que nos rodeiam, os "primeiros frutos" de uma nova humanidade.
Isto significa que devemos ser "praticantes" da Palavra, não somente ouvintes da mesma. Como nós cantamos no Salmo de hoje e ouvir novamente na Epístola de hoje, temos de trabalhar pela justiça, tendo o cuidado de nossos irmãos e irmãs, e vivendo pela verdade que Deus colocou em nossos corações.
A Palavra que nos foi dada é um presente perfeito. Não devemos adicionar a ele, através das devoções vãs e inúteis. Também não devemos subtrair por escolher e escolher qual das suas leis para honrar.
"Ouça-me", diz Jesus no Evangelho de hoje. Hoje, nós estamos chamados a examinar a nossa relação com a lei de Deus.
É a prática de nossa religião uma escuta pura para Jesus, um acolhedor humilde da Palavra plantada em nós e capaz de salvar nossas almas? Ou será que estamos pagando apenas da boca para fora?

Até próximo fim de semana com: A Leitura Cristã da Bíblia – Catequese Bíblico Missionária.